18 de ago de 2009

GM vende Saab

A General Motorsinformou nesta terça-feira que firmou um acordo condicional para vender a Saab Automobile para a montadora de carros de luxo Koenigsegg. Este é o primeiro em uma série de grandes operações que o grupo norte-americano avalia depois de sair da proteção judicial contra falência.

O acordo surge após semanas de incerteza em relação ao grau de suporte à oferta da Koenigsegg pela montadora sueca do grupo norte-americano, depois que um acordo preliminar de venda foi estabelecido em junho. 

Pouco conhecida anteriormente fora do circuito de carros de luxo, a Koenigsegg é uma pequena companhia sueca com cerca de 45 funcionários. A companhia fabrica carros esportivos de alto desempenho que pode vender por 1 milhão de dólares cada. 

Ainda permanecem dúvidas com relação ao financimento do acordo e um comunicado da GM na Europa sobre as condições da operação foi vago. 

"Este contrato é um passo importante no trajeto para um potencial acordo", afirmou Carl-Peter Forster, diretor da GM na Europa, em um comunicado. "O fechamento do acordo depende do compromisso de financiamento pelo Banco de Investimento Europeu (EIB, na sigla em inglês), garantido pelo governo sueco." 

A GM, que saiu da concordata em 10 de julho, também planeja vender as marcas Saturn e Hummer, bem como as operações europeias, centradas na Opel.

Financiamento 
O governo sueco está negociando com a Koenigsegg uma possível garantia para um empréstimo à Saab concedido pelo EIB, uma condição prévia para a operação.

O Ministério da Indústria da Suécia informou que várias medidas ainda precisam ser tomadas antes que uma transação possa ser concluída. 

"O grupo Koenigsegg injetará mais capital privado, negociará empréstimos com o Banco de Investimento Europeu e decidirá com o Swedish National Debt Office sobre os termos de possíveis garantias estatais ao empréstimo", afirmou Joran Hagglundon, secretário de Estado do Ministério.

O jornal sueco Dagens Industri publicou nesta terça-feira que o presidente do conselho da Koenigsegg, Augie Fabela, afirmou que 3 bilhões de coroas suecas (US$ 413,6 milhões) em financiamento ainda são necessários além do empréstimo do EIB. 

Uma porta-voz da montadora sueca, Halldora von Koenigsegg, disse à Reuters nesta terça-feira que a companhia espera concluir o acordo dentro de cerca de um mês.

Já a GM informou que prevê o fechamento do acordo até o final do ano.


Retirado de UOL Economia

Montadoras

FIAT (118) CHEVROLET (103) VOLKSWAGEN (92) FORD (63) HYUNDAI (60) KIA (47) NISSAN (47) RENAULT (47) GRUPO FIAT (44) TOYOTA (44) HONDA (41) DODGE (34) CHRYSLER (33) GM (33) PEUGEOT (29) FIAT-CHRYSLER (25) JAC (24) ALFA ROMEO (23) CITROËN (22) LAMBORGHINI (16) FERRARI (15) GRUPO CHRYSLER (14) JEEP (14) CHERY (13) HYUNDAI - KIA (12) PSA (12) MASERATI (11) GRUPO VW (10) RENAULT-NISSAN (10) MERCEDES-BENZ (9) AUDI (7) BMW (6) VOLVO (5) LIFAN (4) OPEL (4) ROSSIN-BERTIN (Vorax) (4) SUZUKI (4) ABARTH (3) MITSUBISHI (3) RAM (3) SAAB (3) ASTON MARTIN (2) BMW-i (2) CADILLAC (2) LANCIA (2) LAND ROVER (2) MG (2) PORSCHE (2) TATA (2) GEELY (1) LINCOLN (1) MAHINDRA (1) MAZDA (1) MINI (1) PAGANI (1) SMART (1)