31 de mai de 2012

Peugeot e mais burrada: 208 poderá ser compacto premium; presidente fala sobre novo sedã

O Peugeot 208 é bonito e atual, mas se a Peugeot deixá-lo muito caro, não será nem um pouco competitivo. (PSA/Divulgação)
Quando você pensa "ok, Peugeot, finalmente você compensará o grande erro que foi o 207 brasileiro e trará um compacto moderno e em dia com a Europa, como o 208", o presidente da marca vai lá e adianta: o posicionamento do carro será acima do "207", que continuará em linha para o seguimento de entrada (o que já deveríamos imaginar), nos levando a pensar que o 208 será comercializado como compacto premium. O que isso significa?

Significa que o 208 custará um "pouco" mais aqui e tentará concorrer com Fiat Punto (que muda mês que vem, provavelmente), o recém-chegado Chevrolet Sonic e Ford New Fiesta, mesmo sendo menor. Tudo bem que o acabamento parece ser muito bom, o design é atraente e, sim, ele está em dia com o mais novo da marca, mas será que ele vale tudo isso? E ainda, vale lembrar, a GM e a Ford estão fixando um novo preço para o seguimento, na casa dos R$ 46 mil. Se ele chegar por esse preço (que por si só já é um absurdo), será caro mesmo.
Modelo foi apresentado no começo do ano, começará a ser produzido ainda este ano e vendido no começo de 2013 por aqui. (PSA/Divulgação)
Em entrevista a Boris Feldman, o presidente da marca confirmou os planos de matar todo o bom apelo que o 208 teria em seu seguimento original“Faremos uma dupla oferta entre os compactos, porque o 207 não vai sair de linha”. Se essa oferta dupla quer dizer começar o 208 em R$ 36 mil, aproximadamente, até tudo bem. Não é o que esperávamos, mas ainda será aceitável. Agora, se a marca decidir seguir essa "nova tendência" do seguimento compacto premium, pode esperar fracasso nas vendas. Frédéric Drouin também falou a respeito do novo sedã da marca:
"Quando anunciamos o modelo [o sedã 301], dissemos que esse é um carro para países emergentes. Como o Brasil não é mais emergente...
301: finalmente a marca fez um sedã 100% agradável visualmente. (PSA/Divulgação)

É claro que o executivo estava brincando e isso não quer dizer nada, até porque o 301, um sedã emergente de 4,44 metros de comprimento e 2,65 m de entre-eixos (perfeito para concorrer com Cobalt, Versa e Grand Siena), será fabricado na Argentina, e a Peugeot traz modelos de lá atualmente. O problema mesmo é ele ser produzido aqui, já que a fábrica da marca, no Rio de Janeiro, está lotada.


Nova Nomenclatura
A partir de agora, a Peugeot anunciou que muda a sua nomenclatura. Todos os modelos terminarão com os números 1 (um) -- no caso de projetos emergentes -- ou 8 (oito), para projetos luxuosos. Os dois modelos aqui retratados servem de exemplo para os novos planos da marca. Vale lembrar que os zeros entre o primeiro número e o final continuam, e no caso de SUVs e crossovers, serão utilizados dois zeros. Por exemplo: 208, 308 (luxuoso hatch, emergente sedã) e 3008 (crossover luxuoso).


[Quatro Rodas, Autos Segredos, Blog do Boris]

Montadoras

FIAT (118) CHEVROLET (103) VOLKSWAGEN (92) FORD (63) HYUNDAI (60) KIA (47) NISSAN (47) RENAULT (47) GRUPO FIAT (44) TOYOTA (44) HONDA (41) DODGE (34) CHRYSLER (33) GM (33) PEUGEOT (29) FIAT-CHRYSLER (25) JAC (24) ALFA ROMEO (23) CITROËN (22) LAMBORGHINI (16) FERRARI (15) GRUPO CHRYSLER (14) JEEP (14) CHERY (13) HYUNDAI - KIA (12) PSA (12) MASERATI (11) GRUPO VW (10) RENAULT-NISSAN (10) MERCEDES-BENZ (9) AUDI (7) BMW (6) VOLVO (5) LIFAN (4) OPEL (4) ROSSIN-BERTIN (Vorax) (4) SUZUKI (4) ABARTH (3) MITSUBISHI (3) RAM (3) SAAB (3) ASTON MARTIN (2) BMW-i (2) CADILLAC (2) LANCIA (2) LAND ROVER (2) MG (2) PORSCHE (2) TATA (2) GEELY (1) LINCOLN (1) MAHINDRA (1) MAZDA (1) MINI (1) PAGANI (1) SMART (1)