13 de fev de 2012

Kia pode "pegar emprestada" fábrica da Hyundai no Brasil; coreana mostra sedã de luxo

Junte o estilo agressivo da Kia com um toque de classe: esse é o novo sedã de luxo da marca.

A Kia Motors passou por uma reformulação completa ao contratar Peter Schreyer, ex-Audi. Eu diria que a mudança foi maior do que até mesmo a que a Hyundai sofreu. Mas as novidades para a marca ainda não acabaram, e chegou a vez de ter um sedã de luxo na gama da sul-coreana. Substituindo o Opirus (se alguém não lembrava dele, agora ficou pior ainda), o carro também é o primeiro Kia com tração traseira.

O nome, pelo menos por enquanto, é KH mas já se cogita que mudará para K9, e ele será o topo de linha da marca através do mundo, chegando primeiramente na Coreia do Sul, já nesse primeiro semestre. Segundo a marca, o KH "combina design -- distintivo, moderno e clássico, junto com os já conhecidos elementos da marca -- com alta tecnologia". O modelo é baseado no Hyundai Genesis (abaixo apenas do Equus na gama da marca dona da Kia), e tinha sido apresentado em uma versão conceitual.

Segundo o diretor da marca, Soon-Nam Lee, "apesar de ainda não haver data para o lançamento no ocidente, esse novo sedã definitivamente será o modelo top da gama [da marca] ao redor do mundo, mostrando o melhor do melhor da Kia". Especula-se que o carro terá opções V6 e V8 de motorização.
É bom os alemães de Audi, BMW e Mercedes se cuidarem, esse será o alvo do KH.

Enquanto isso, no Brasil...

O IPI pegou muita marca de surpresa, a Kia foi uma delas, e todos sabem disso. Poucos dias antes do aumento do IPI, a arma da Kia para crescer ainda mais e emplacar um rival de peso para os hatches de entrada foi lançada, e atende pelo nome de Picanto, que perdeu toda a sua competitividade com as novas regras do imposto. A marca teve que aumentar o preço.

Mas você deve se lembrar daquele post sobre a Hyundai se separando da Caoa, e nele, o FVC disse:
"A fábrica que está sendo construída em Piracicaba (interior de São Paulo) é da marca, e não da Caoa."
A Hyundai, que não é boba nem nada, abriu os olhos e poderá compartilhar a fábrica com a Kia, sua irmã menor. A informação foi obtida através da Folha de S. Paulo. Se isso acontecer, o fato seria inédito no mundo. "As medidas protecionistas do governo federal podem fazer com que a estratégia seja adotada por aqui", segundo Ary Jorge Ribeiro, diretor de vendas da Kia no Brasil. Ainda não se sabe se isso realmente acontecerá.
Picanto poderá ter um recomeço.
Você se pergunta: e o Picanto? Como o Hyundai HB (o carro de entrada que a marca está preparando para concorrer com Gol, Uno e companhia) compartilha várias peças com o compacto da Kia, como o motor, é provável que o carro escolhido para ser produzido aqui fosse o Picanto, podendo até ficar mais barato do que originalmente.

Não posso nem esperar para que a notícia se confirme, ainda mais se a Hyundai se separar da Caoa mesmo. O grupo teria tudo para crescer ainda mais e, juntas, as marcas poderiam fazer estragos ainda maiores (mas como ficará a Kia, que não sabe se se separa da sua importadora ou não?). Mas que Kia e Hyundai se unam no Brasil também!


Fontes: Kia/Divulgação / Autoesporte / Folha de S. Paulo / MotorDream

Montadoras

FIAT (118) CHEVROLET (103) VOLKSWAGEN (92) FORD (63) HYUNDAI (60) KIA (47) NISSAN (47) RENAULT (47) GRUPO FIAT (44) TOYOTA (44) HONDA (41) DODGE (34) CHRYSLER (33) GM (33) PEUGEOT (29) FIAT-CHRYSLER (25) JAC (24) ALFA ROMEO (23) CITROËN (22) LAMBORGHINI (16) FERRARI (15) GRUPO CHRYSLER (14) JEEP (14) CHERY (13) HYUNDAI - KIA (12) PSA (12) MASERATI (11) GRUPO VW (10) RENAULT-NISSAN (10) MERCEDES-BENZ (9) AUDI (7) BMW (6) VOLVO (5) LIFAN (4) OPEL (4) ROSSIN-BERTIN (Vorax) (4) SUZUKI (4) ABARTH (3) MITSUBISHI (3) RAM (3) SAAB (3) ASTON MARTIN (2) BMW-i (2) CADILLAC (2) LANCIA (2) LAND ROVER (2) MG (2) PORSCHE (2) TATA (2) GEELY (1) LINCOLN (1) MAHINDRA (1) MAZDA (1) MINI (1) PAGANI (1) SMART (1)