1 de fev de 2012

New Fiesta a 60 mil? Brasil pode encerrar acordo com México e essa será uma consequência

Segundo a coluna Direto da Fonte (O Estado de S. Paulo) "ante a valorização do real, os brasileiros querem voltar atrás" quanto ao acordo com o México, que isenta os carros do IPI. O que isso significa? Que sem o acordo todos os carros vindos de lá (que não são poucos) teriam que ficar 35% mais caro, como já acontece com marcas chinesas e coreanas, por exemplo.


Tentando mudar o acordo para ficar mais vantajoso para o Brasil, os mexicanos não gostaram nada (botaram pressão até na presidenta Dilma, que está em Cuba), e agora, os (já caros) New Fiesta podem ficar mais caros ainda. A versão mais barata do hatch da Ford poderia chegar a R$ 62.000 (num arredondamento); o que falar então da versão sedã, que começaria nos R$ 64.000?
Estratégias de montadoras como a Fiat, que mudou a produção do compacto Cinquecento, iriam por água baixo (o charmoso carrinho poderia voltar ao seu preço antigo, de quando vinha da Polônia, e ficar cheio de pó nos pátios da marca novamente). A Nissan, uma das marcas que mais cresceu ano passado, perderia dois grandes sucessos de vendas responsáveis -- em parte -- pelo crescimento, já que March e Versa ficariam muito caros para fazer sucesso.

Agora, as marcas "nacionais" ficaram com medo, né? Quem deve estar adorando tudo isso são as importadoras, que sofreram com o aumento do IPI sem a "ajuda" das concorrentes que fabricam no Brasil. Resta esperar e ver no que vai dar o assunto mais comentado do dia no mundo dos carros, afinal, isso foi um banho de água fria para várias marcas e modelos.

*P.S: Eu imagino é a Chevrolet com o seu Sonic. É, parece que o carro não é para vir mesmo, afinal, depois de tanta confusão, o que fez com que o hatch fosse confirmado seria a produção do modelo na fábrica mexicana da GM. Se o acordo for cancelado, três opções sobram para o Sonic: não vir, vir super caro ou ser produzido aqui no Brasil.

*P.S 2: Vale lembrar que o Brasil também não anda muito "simpático" com a Argentina. É difícil algo acontecer, mas se acontecer aí se vão Classic, Siena, Palio, SpaceFox...



Fontes: O Estado de S. Paulo / De 0 a 100 / Autoesporte

 

Montadoras

FIAT (118) CHEVROLET (103) VOLKSWAGEN (92) FORD (63) HYUNDAI (60) KIA (47) NISSAN (47) RENAULT (47) GRUPO FIAT (44) TOYOTA (44) HONDA (41) DODGE (34) CHRYSLER (33) GM (33) PEUGEOT (29) FIAT-CHRYSLER (25) JAC (24) ALFA ROMEO (23) CITROËN (22) LAMBORGHINI (16) FERRARI (15) GRUPO CHRYSLER (14) JEEP (14) CHERY (13) HYUNDAI - KIA (12) PSA (12) MASERATI (11) GRUPO VW (10) RENAULT-NISSAN (10) MERCEDES-BENZ (9) AUDI (7) BMW (6) VOLVO (5) LIFAN (4) OPEL (4) ROSSIN-BERTIN (Vorax) (4) SUZUKI (4) ABARTH (3) MITSUBISHI (3) RAM (3) SAAB (3) ASTON MARTIN (2) BMW-i (2) CADILLAC (2) LANCIA (2) LAND ROVER (2) MG (2) PORSCHE (2) TATA (2) GEELY (1) LINCOLN (1) MAHINDRA (1) MAZDA (1) MINI (1) PAGANI (1) SMART (1)